03 março 2015

Oswaldo Sevá Filho (1948 - 2015)

Nos despedimos do Professor e amigo Oswaldo Sevá Filho que faleceu em Campinas, sua cidade natal, no dia 28 de fevereiro de 2015.

Ele era professor aposentado dos cursos de Engenharia Mecânica, Planejamento Energético e Ciências Sociais da Universidade Estadual de Campinas e deixa saudade em amigos e familiares.


Sempre foi um defensor da vida e lutou muito pelos espoliados e pela coletividade, fossem ribeirinhos do distante Rio Xingu ou vizinhos moradores do distrito de Barão Geraldo. 

Viveu lutando e morreu lutando. Essa é a imagem fica pra mim.

Agora ele vai descansar em paz.



Oswaldo Sevá Filho no Rio Xingu 
Foto: Verena Glass - Mov. Xingu Vivo

Sevá e o mapeamento de riscos nas cidades

Para quem não sabe, Sevá era um defensor das populações e do ambiente não só na Amazônia mas nas cidades também. Aliás o papel dele na investigação de riscos ambientais nas cidades e como defensor do mapeamento participativo merece destaque, como procurei fazer em Dagnino e Carpi Junior (2014) no texto "História, desafios e perspectivas do mapeamento ambiental participativo no estado de São Paulo".

Aqui destaco um trecho da sua página pessoal http://www.ifch.unicamp.br/profseva/ onde ele comenta o meu trabalho, no item 7. Mapeamento de Riscos e de Alterações Ambientais na macro-metrópole paulistana, na região de Campinas, no distrito de Barão Geraldo - e nas bacias fluviais dos rios Piracicaba e Mogi-Guaçu. (Leste de SP): 

"O Rio ou Ribeirão das Pedras foi também objeto de um minucioso estudo feito pelo geógrafo Ricardo Sampaio Dagnino em sua dissertação de Mestrado no Instituto de Geociências da Unicamp e posteriormente, pela sua militancia junto a entidades de Barão Geraldo, que continuam acompanhando os problemas dessa bacia fluvial."
 
"Abra o link do Ribeirão das Pedras para o blog mantido pelo Ricardo, que também alimenta o denso e variado blog  "Profissão : Geógrafo" ampliando o interesse e as ferramentas de estudo para analisar o Estado de São Paulo, o País, o continente e o planeta, além dos grandes mestres dessa disciplina  - como convém aos geógrafos..."


Homenagens

Dentre as diversas homenagens publicadas nesses dias destaco: 

A recordação de Henrique Novaes, "Ao Mestre Sevá Filho: nosso engenheiro índio" de que certa vez chamara-o de engenheiro índio e ele confirmou que gostava de se banhar como os índios, nos poucos rios ainda não mercantilizados do Brasil, mas que se considerava mais um professor de engenharia do que engenheiro.

A carta de Celso Alvear "Só peixe morto não nada contra a correntezarelembrando o papel de Sevá nos Encontros Nacionais de Engenharia e Desenvolvimento Social (ENEDS) - aqui!

O texto do Movimento Xingu Vivo para sempre, "Oswaldo Sevá, um rio que correu para o infinito", que diz que Sevá foi um rio caudaloso que buliu com tudo e todos que estiveram a sua volta. [...] Foi superlativo e intenso em todos os momentos de sua vida."


As memórias de Tania Pacheco, com o texto "Oswaldo Sevá foi brigar em outros mundos", que recorda que "ele ria das brigas com a mesma vivacidade com que muitas vezes as ‘comprava’" e deseja "Vai, Sevá, brigar contra Belo Monte em outros espaços! Quem sabe você consegue que um meteoro bem avisado libere de novo as águas do Xingu e vingue a revolta de tod@s nós!".


Referências:

ALVEAR, Celso Alexandre Souza. Só peixe morto não nada contra a correnteza. Publicada na SOLTEC - UFRJ. Disponível em: <http://cirandas.net/soltec_ufrj/noticias-do-soltec/so-peixe-morto-nao-nada-contra-a-correnteza>. Acesso em 3 mar 2015.

DAGNINO, R.; CARPI JUNIOR, S. História, desafios e perspectivas do mapeamento ambiental participativo no estado de São Paulo. In: DIAS, Leonice Seolin; BENINI, Sandra. (Org.). Estudos ambientais aplicados em bacias hidrográficas. Tupã: ANAP, 2014, p. 13-28. Disponível em: <http://goo.gl/URVp5G>. Acesso em 3 mar 2015.

Movimento Xingu Vivo para sempre. Oswaldo Sevá, um rio que correu para o infinito. 1 de março de 2015. Disponível em: <http://goo.gl/BPw9kE>. Acesso em 3 mar 2015.

NOVAES, Henrique. Ao Mestre Sevá Filho: nosso engenheiro índio. 1 de março de 2015.

PACHECO, Tania. Oswaldo Sevá foi brigar em outros mundos… Combate - Racismo Ambiental. 1 de março de 2015. Disponível em: <http://goo.gl/xNbTwL>. Acesso em 3 mar 2015.

Mais postagens sobre Sevá

http://profissaogeografo.blogspot.com.br/search/label/Oswaldo%20Sev%C3%A1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir a postagem em PDF

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...