22 maio 2012

Atlas Rural de São Paulo, 2005

Como havia dito na postagem anterior, sobre o Consórcio de Informações Sociais (CIS), resolvi criar uma postagem sobre um Atlas que encontrei no banco de dados do CIS.


Trata-se do Atlas Rural de São Paulo, 2005, elaborado por uma equipe da ESALQ/USP (ver fonte abaixo). Um trabalho muito interessante e completo, rico em informação e mapas sobre o meio rural brasileiro e paulista.


Na página do CIS pode-se baixar o Banco de Dados que foi utilizado no Atlas em formato .SAV (para rodar no SPSS) ou em .XLS (para Excel).


Fonte: 

BARRETTO, Alberto G. de O. Pereira (coord.); SPAROVEK, Gerd (sup.). Atlas Rural de São Paulo, 2005. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ-USP), 2005. Disponível em http://www.nadd.prp.usp.br/cis/DetalheBancoDados.aspx?cod=B76


Equipe de produção:

Alberto G. O. Pereira Barretto (coordenação geral e geoprocessamento)
Gerd Sparovek – USP/Esalq (supervisão)
Jane Delane Verona (processamento de dados)
Marcelo Geraldo E. de Barros (procedimentos matemáticos estatísticos)
Vitor José Moretti de Oliveira - Vitor’s Design (diagramação)

Hidrografia, relevo e localização dos projetos de assentamento


"A forma de apresentação deste Atlas teve como objetivo proporcionar uma visão qualitativa sobre o contexto regional socioeconômico em que estão inseridos os projetos de assentameno do estado de São Paulo. (...) Os projetos de assentamento estão presentes em todos os mapas na forma de polígonos georreferenciados que são originários das bases de dados do ITESP (um total de 106) e INCRA (um total de 43). Esses dados foram consistidos e estruturados em formato comum para processamento em ambiente de Sistemas de Informações Geográficas (SIG). Nesse processo foram recuperados um total de 149 polígonos." (BARRETTO et al, 2005, p. 6)

Densidade de exploração agropecuária




Densidade de exploração granjeira



"Os dados de efetivo dos rebanhos Bovino, Ovino, Caprino, Eqüino, Asinino, Muar e Bubalino referentes ao ano 2002 foram, para fins comparativos, transformados em equivalente Unidade Animal (segundo a Tabela 28) e ponderados pela área municipal gerando a densidade de unidade animal para cada município (UA km-²). Esse dado foi espacializado através de mapas e sua dinâmica entre 1990 e 2002 apresentada com linhas temporais estaduais (gráficos)." (BARRETTO et al, 2005, p. 51)

Índice de Gini-Terra


"Índice de Gini-Terra mede o grau de concentração fundiária existente. Seu valor varia de 0, quando não há desigualdade (a posse de terra está igualmente distribuída para todos os indivíduos), a 1, quando a desigualdade é máxima (apenas um indivíduo detém a posse de toda a terra disponível)." (BARRETTO et al, 2005, p. 44)

Razão entre áreas de agricultura familiar e agricultura patronal




Razão entre número de estabelecimentos de agricultura familiar e agricultura patronal


"Número de estabelecimentos agropecuários, Área dos estabelecimentos na agropecuária e Valor da produção dos estabelecimentos na agropecuária são variáveis obtidas a partir dos microdados do Censo Agropecuário de 1995/96 (IBGE). Essas variáveis foram utilizadas na avaliação da matriz produtiva que predomina nos municípios do Brasil. Para isto, os imóveis foram inicialmente divididos em duas categorias, patronal e familiar. (...) A partir dos valores brutos foram calculadas as razões entre os sistemas familiar e patronal (familiar dividido por patronal). As razões expressam a proporcionalidade entre os valores, facilitando a comparação, que é difícil de ser feita com números que variam muito em grandeza, como foi o presente caso." (BARRETTO et al, 2005, p. 44)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir a postagem em PDF

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...