18 dezembro 2012

Artigo de Alex Peloggia (2012) sobre percepção de risco


A percepção do risco geológico e o psiquismo de diferentes culturas: por exemplo, por que “não há risco” no Japão?

Alex Ubiratan Goossens PELOGGIA, Any Marise ORTEGA


Resumo

A percepção de risco pode ser considerada um dos elementos essenciais na construção de um processo de gestão eficaz, em geral pressupondo-se uma relação direta entre percepção e reações de caráter positivo no sentido da diminuição do risco. Todavia, como uma função mental construída em meio social, a percepção de risco se particulariza de acordo com a cultura. Neste trabalho são discutidas particularidades do comportamento com relação ao “risco” na sociedade japonesa tradicional, o que permite uma interpretação psicanalítica da questão que pode ser aplicada ao caso brasileiro.

Palavras-chave: risco geológico, percepção, psiquismo, psicanálise.

Abstract

The perception of risk can be considered an essential element in building an effective management process, generally assuming a direct relationship between perception and reactions of positive character that give the sense of lowering the risk. However, as a mental function built into the social environment, the perception of risk is particularized according to each culture. This paper discusses the peculiarities of behavior with respect to "risk" in traditionalJapanese society, which allows a psychoanalytic interpretation of the question that can be applied to the Brazilian case.

Keywords: geological risk, perception, psyche, psychoanalysis.

Citação:

PELOGGIA, A.; ORTEGA, A. A percepção do risco geológico e o psiquismo de diferentes culturas: por exemplo, por que “não há risco” no Japão? In: Anais do Congresso Brasileiro sobre desastres naturais 2012, Rio Claro, São Paulo, 2012. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir a postagem em PDF

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...