15 setembro 2013

Morte e Vida Severina

Poema de João Cabral de Melo Neto, publicado em 1955, e musicado por Chico Buarque em 1966 para a peça de teatro de mesmo nome.

A versão de Chico Buarque de Morte e Vida Severina foi tão marcante que João Cabral de Melo Neto, durante debate entre João Cabral de Melo Neto, Chico Buarque, Gilberto Gil, Ronaldo Bastos e Jards Macalé no evento Expoesia, organizado por Affonso Romano Sant'Anna em outubro de 1973, na PUC-RJ teria dito: 

"Eu não posso hoje ler nenhuma sequência de 'Morte e Vida Severina' sem que a música me fique soando no ouvido. Hoje, estou resignado a tirar das minhas 'Poesias Completas' o auto de Natal 'Morte e Vida Severina', pois creio que ele pertence mais ao Chico do que a mim".

Fonte: SANT'ANNA, Affonso Romano. Um movimento subversivo. Folha de São Paulo, Caderno Ilustrissima, 08/09/2013. Disponível em: http://folha.com/no1337949.



Mais: 

Disco de Chico Buarque - Morte e Vida Severina (1966): http://goo.gl/rQ0v9F


Filme produzido pela TV Globo em 1981: http://youtu.be/MthmmdJgQXY

Desenho animado criado pelo cartunista Miguel Falcão: http://youtu.be/rrhh_w75XMU

História em Quadrinhos criada por Miguel Falcão: http://goo.gl/2XSuq6



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Imprimir a postagem em PDF

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...